Cursos abertos

BLOG SENAI

Como fazer renda extra: 5 cursos que podem te ajudar

Notícias

  • Senai e MVV transformam realidade de mulheres empreendedoras em Craíbas

    Uma vez por mês, o pátio da Mineração Vale Verde, no município de Craíbas, se transforma em uma feira ao ar livre, onde um grupo de mulheres, doceiras e salgadeiras da Associação Juntos Somos Fortes, expõem e vendem deliciosos produtos aos colaboradores da empresa. A última edição da Feira Comunitária, onde também são vendidos artigos do campo como ovos, aconteceu na última sexta-feira, 3. São produtos como bolos, tortas e doces diferenciados, produzidos por empreendedoras capacitadas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), no âmbito do projeto Mulheres Empreendedoras, uma iniciativa da MVV. “Estou amando o curso, aprendendo mais do que eu já sabia um pouquinho e estou me aprimorando mais ainda”, disse Genise Leandro da Silva, uma das vendedoras. A ideia do projeto é expandir mercados para estas mulheres, promovendo a independência e o empoderamento, por meio da geração de renda. “O projeto dará a essas mulheres empreendedoras a oportunidade de atrair outros públicos consumidores, ao proporcionar uma capacitação para que possam produzir com um conhecimento mais técnico, levando essa produção para ser vendida na própria cidade e, futuramente, em outros municípios”, explica a consultora técnica do Senai, Luciane Jerônimo. Atualmente, a ação, que fortalece a agricultura e o empreendedorismo feminino, realiza o curso de confeitaria. Porém, estão programadas outras capacitações em Técnicas de Congelamento, Fabricação de Salgados, de Panetone e Chocotone, de Tortas Decoradas e de Produtos com Frutas. Além disso, o grupo receberá consultorias do Senai em Custo de Produção, Desenvolvimento de Design de Rótulos, Elaboração de Fichas Técnicas de Produtos, Rotulagem de Alimentos e Informação Nutricional. O projeto da MVV, com a parceria do Senai, promete transformar realidades na região, deixando um legado positivo. “[O projeto] nasceu de uma necessidade da própria comunidade, das mulheres trabalharem e desenvolverem algo novo, partindo do que elas já tinham conhecimento”, explica a analista de Sustentabilidade e Relações Institucionais da Mineração Vale Verde, Gyslane Chaves. Este é um dos vários projetos sociais da MVV que fomentam a integração social no território onde a empresa atua, explica o coordenador de Comunicação, Relações de Comunidades e Institucionais da MVV, Mário Lima. “É muito importante a parceria da gente com o Senai, porque é uma instituição de muita credibilidade, que soma aos esforços para que nós possamos alcançar os nossos objetivos de formação profissional  com ênfase no empreendedorismo para as mulheres empreendedoras e demais projetos dessa envergadura na carteira de projetos sociais da Mineração Vale Verde”, concluiu.

    LER MAIS
  • Qualifica Educação forma primeira turma no polo de Arapiraca

    O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) entregaram os certificados de conclusão para os estudantes da rede pública estadual que fizeram os cursos do programa Qualifica Educação no polo de Arapiraca. Esta primeira turma contou com 68 estudantes do ensino médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA) Médio - regularmente matriculados nas segundas e terceiras séries - das escolas estaduais da região. Os cursos gratuitos de assistente administrativo, operador de computador, almoxarife, e assistente de suporte e manutenção de computadores, além de receberem auxílio estudantil durante a formação. Além dos concluintes, a cerimônia contou com a presença de mais de mil estudantes de escolas estaduais da região, que tiveram a oportunidade de conhecer melhor o Qualifica Educação, assim como os cursos ofertados pelo Senai e ouvir as experiências dos colegas formandos. “Foi uma festa linda onde, além da confraternização, pudemos nos emocionar com histórias de sonhos realizados por meio de cursos do Senai, nesta grande parceria com a Educação estadual. O projeto de vida é todo deles, mas, o Senai ajuda a abrir portas”, afirmou a diretora de Educação e Tecnologia do Sesi Senai em Alagoas, Cristina Suruagy. A secretária de Estado da Educação, Roseane Vasconcelos, destacou que a formação profissional e o empreendedorismo são pilares do Novo Ensino Médio, com uma oferta de conhecimento mais abrangente e que visa preparar o jovem para a realização de seu projeto de vida. “Por meio desta parceria com o Senai, atendemos essa premissa e possibilitamos que tanto os alunos do ensino médio como da EJA saiam mais preparados e qualificados para o mercado de trabalho”, disse. Necessidades Integrante da turma de formandos, o estudante Emanuel Arthur, da Escola Estadual Quintela Cavalcante, de Arapiraca, conta que decidiu fazer o curso profissionalizante pela necessidade do mercado. “No mercado de trabalho da nossa cidade faltam profissionais qualificados na área de almoxarifado. Por isso, escolhi esse curso e espero me destacar e ter boas oportunidades”, revelou.  O governador Paulo Dantas, o ex-governador Renan Filho, o ex-secretário de Estado da Educação Rafael Brito, e a gerente da Unidade Integrada Sesi Senai de Arapiraca, Thiana Cysneiros, também participaram da cerimônia.

    LER MAIS
  • Senai capacita primeira turma da Escola de Eletricistas da Equatorial

    Os vinte e cinco primeiros alunos da Escola de Eletricistas da Equatorial Alagoas, que serão capacitados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), tiveram a aula inaugural do curso na manhã dessa segunda-feira, 30. A cerimônia, também marcada pela entrega do material didático a ser utilizado durante a formação, foi realizada na sede da empresa no bairro Gruta de Lourdes, em Maceió. O principal objetivo desta ação é capacitar jovens e adultos para atuar no setor de distribuição de energia elétrica, preparando-os para o mercado de trabalho numa área de atuação cheia de oportunidades, onde existe a necessidade de novos profissionais. “Se o sonho de vocês é se qualificar e se tornar um profissional com maiores chances no mercado de trabalho, tenham a certeza de que estão no caminho certo. A pesquisa de egressos do Senai de 2021 revela que em cada 10 ex-alunos de cursos técnicos da entidade, sete estão empregados”, ressaltou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade, na saudação à turma. O presidente da Equatorial Alagoas, Humberto Soares, participou da aula inaugural de fardamento. “Este é o uniforme usado por nossos eletricistas e espero que, daqui a três meses, vocês estejam vestindo ele, contribuindo com o nosso negócio, distribuindo energia para desenvolver Alagoas, para a vida das pessoas”, disse ele, ao lembrar que, em três anos, a empresa investiu mais de R$ 700 milhões no estado e aumentou o quadro de funcionários de 2.500 para 3.500 pessoas, diretamente. Gilvânia da Silva Lins, de 32 anos, é uma das duas mulheres que iniciaram o curso nessa segunda-feira. Ela conta que sempre teve o incentivo do pai para ir além de qualquer limite. “Tenho cinco irmãs, então, eu fui a primeira delas a entrar e tirar habilitação e tudo mais. Eu também vou ser uma das primeiras a entrar nessa área. Para mim, é fundamental ter, dentre as expectativas do meu pai e a minha, mostrar para ele que o que ele me ensinou eu estou seguindo em frente”, disse. Motivação para ela possui nome e idade. Chama-se Felipe Guilherme e tem 11 anos. “Me motiva é olhar, quando eu vejo o meu filho olhar para mim e dizer: ‘minha mãe é eletricista, minha mãe tem a carteira de habilitação, ela vai à frente’. Porque ele também vai olhar para mim e dizer: ‘eu posso muito mais do que a vida pode me impor’”, afirma. A cerimônia teve as presenças do diretor regional do Senai, Carlos Alberto Paes, da diretora de Educação e Tecnologia do Sesi Senai em Alagoas, Cristina Suruagy, da gerente de Educação do Sesi, Clarisse Barreiros e da gerente comercial, Mônica Vieira. Pela Equatorial, esteve presente o superintendente de Operações, Sérgio Valinho, além do representante da empresa Dínamo, Leopoldo Almeida, que apoia o projeto.

    LER MAIS
  • Projeção aponta que, desse total, 45 mil já têm uma formação ou estão inseridos no mercado de trabalho, mas devem se atualizar. Outros 13 mil precisarão de formação inicial

    Alagoas precisa qualificar 58 mil trabalhadores em ocupações industriais até 2025

    Até 2025, o estado de Alagoas precisará qualificar 58 mil pessoas em ocupações industriais, sendo 13 mil em formação inicial – para repor inativos e preencher novas vagas – e 45 mil em formação continuada, para trabalhadores que devem se atualizar. Isso significa que, da necessidade de formação nos próximos quatro anos, 77% serão em aperfeiçoamento. As ocupações industriais são aquelas que requerem conhecimentos tipicamente relacionados à produção industrial, mas estão presentes também em outros setores da economia. O mercado de trabalho passa por uma transformação, ocasionada principalmente pelo uso de novas tecnologias e mudanças na cadeia produtiva; e, cada vez mais, o Brasil precisará investir em aperfeiçoamento e requalificação para que os profissionais estejam atualizados. (mais…)

    LER MAIS