Cursos abertos

BLOG SENAI

Como fazer renda extra: 5 cursos que podem te ajudar

Como funciona um curso técnico? Entenda!

O que é um curso técnico? O curso técnico está entre o Ensino Médio e a graduação. Seu objetivo é preparar profissionais para exercer uma função específica no mercado de trabalho, de maneira rápida. Quem conclui um curso técnico recebe o certificado de técnico de nível médio. Por ser focado no ensino de uma função, tem carga curricular predominantemente prática e duração mais curta em relação a uma faculdade, por exemplo, não ultrapassando 2 anos na maioria dos cursos. Quem pode cursar? Existem algumas modalidades de cursos técnicos que permitem a participação de diferentes faixas etárias. O curso técnico integrado é voltado para quem já concluiu o ensino fundamental e pretende aprender uma profissão enquanto cursa o ensino médio. O técnico concomitante ou externo possibilita que quem ainda não concluiu o ensino médio também dê início à formação. Já o curso técnico subsequente é destinado a quem já finalizou o ensino médio. Portanto, a forma como funciona um curso técnico permite que pessoas de qualquer idade e com diferentes objetivos profissionais possam cursá-lo. Áreas dos cursos técnicos O Ministério da Educação (MEC), por meio do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT), reconhece 13 eixos tecnológicos que servem como base para cerca de 200 cursos técnicos específicos. Esses eixos são: ambiente e saúde, controle e processos industriais, desenvolvimento educacional e social, gestão e negócios, informação e comunicação, infraestrutura, militar, produção alimentícia, produção cultural e design, produção industrial, recursos naturais e turismo, hospitalidade e lazer.   Vantagens dos cursos técnicos Entre as principais vantagens do curso técnico, se destacam o baixo custo comparado a uma faculdade e o período para conclusão da formação ser menor. Enquanto em um curso de nível superior o aluno demora entre 4 e 6 anos para se formar, em um curso técnico o diploma pode ser obtido em cerca de 2 anos. Além disso, outra característica sobre como funciona um curso técnico é que ele foca em preparar o profissional para exercer com segurança a prática de uma atividade, sendo ideal àqueles que não se interessam muito por se aprofundar na parte teórica das profissões. Por fim, a rápida inserção no mercado de trabalho depois da conclusão do curso também o torna uma ótima opção para não só para jovens que buscam o primeiro emprego, mas para quem quer se reinserir no mercado ou se aprimorar na área mas não possui condições de fazer uma especialização de nível superior. Agora que você já sabe como funciona um curso técnico, chegou a hora de escolher qual se inscrever e dar início à sua formação. Ah, confere também nossos textos sobre as diferenças entre curso técnico e graduação e curso presencial ou semipresencial. Fica sempre de olho no nosso blog para mais dicas e curiosidades!

Soft skills para empreendedores: conheça as principais e como desenvolvê-las

Liderança Essa é talvez a principal habilidade necessária para um empreendedor. Uma boa liderança promove uma maior conexão e sentimento de pertença da equipe com a sua empresa. Além disso, facilita o entendimento das tarefas e uma maior agilidade no que diz respeito à realização delas. Também permite que os colaboradores absorvam melhor o propósito da empresa e se empenhem em suas metas. Comunicação A capacidade de se comunicar bem é outra das soft skills essenciais para empreendedores. Uma boa comunicação, pode meio de uma linguagem clara e empática, facilita a compreensão dos objetivos da sua empresa e do que é necessário para alcançá-los. Essa característica também contribui com o desenvolvimento do seu marketing pessoal, relacionamento com fornecedores e outros empreendedores parceiros. O melhor é que mesmo quem não possui facilidade para comunicar pode trabalhar isso com a ajuda de profissionais.   Trabalho em equipe Tocar sua empresa significa ter relacionamento com pessoas de perfis dos mais variados e que, muitas vezes, trabalham no seu negócio. Portanto, a capacidade de trabalhar em equipe é mais uma entre as soft skills fundamentais para bons empreendedores. Nesse sentido, saiba que é preciso saber delegar funções e motivar a equipe, para que eles se empenhem em alcançar os objetivos da empresa e os pessoais. Com isso, o ambiente de trabalho se torna mais saudável e você consegue reter talentos.   Iniciativa Um bom empreendedor sabe delegar tarefas, mas também sabe tomar a frente das situações quando necessário, graças à iniciativa. Por isso, é necessário prever desdobramentos e agir de forma positiva em meio às circunstâncias. A capacidade de antecipar as consequências das decisões tomadas é essencial para conseguir escolher a melhor opção em um momento de urgência. Negociação A negociação é uma tarefa diária para quem está à frente de uma empresa. No seu dia a dia, será preciso negociar com fornecedores, funcionários, clientes, entregadores, entre outros. Isso garante que o empreendedor faça os melhores negócios, tenha um bom faturamento e consiga colocar a empresa na direção dos objetivos traçados. Agora que você sabe quais são as principais soft skills para empreendedores, chegou a hora de investir em cada uma delas para se tornar um empresário de sucesso! E continue de olho em nosso blog: aqui sempre tem dicas sobre qualificação, indústria e empreendedorismo.

Diferenças entre curso técnico e graduação: afinal, quais são?

Curso técnico O curso técnico possui duração média de 2 anos e é considerado um nível intermediário entre o ensino médio e o ensino superior. Quando concluído, o curso dá ao estudante o título de “técnico de nível médio”. Ele pode ser cursado a partir dos 16 anos e seu principal objetivo é uma rápida inserção no mercado de trabalho. Por isso, as disciplinas práticas dominam a grade curricular. Ao todo, o Ministério da Educação (MEC) reconhece 13 eixos no Catálogo Nacional de Cursos Técnicos, o CNCT. São eles: ambiente e saúde, controle e processos industriais, desenvolvimento educacional e social, gestão e negócios, informação e comunicação, infraestrutura, militar, produção alimentícia, produção cultural e design, produção industrial, recursos naturais e turismo, hospitalidade e lazer. Em meio às principais diferenças entre curso técnico e graduação, estão o custo menor para formação, o direcionamento focado no mercado de trabalho, ênfase no aprendizado prático desde o início do curso, alta taxa de empregabilidade e menor tempo para conclusão. Sobretudo, as empresas hoje buscam profissionais capacitados para realizar atividades operacionais específicas. Portanto, o curso técnico é uma ótima opção para quem busca se encaixar nesse tipo de demanda.   Graduação Já a graduação vai te oferecer uma formação em nível superior após a conclusão do ensino médio. Ela mescla a prática da área com material teórico, pois busca formar profissionais reflexivos e críticos. Além disso, a graduação permite que o estudante, ao final do curso, se direcione ao mercado de trabalho ou ao ambiente acadêmico, seja como pesquisador ou professor. Com duração média de quatro a seis anos, maior aprofundamento na parte teórica, variedade de escolha entre as vagas para atuação dentro da área escolhida e remuneração mais alta caracterizam as principais diferenças entre curso técnico e graduação. Vale lembrar também que o custo para formação é bem maior nessa modalidade.   O que levar em conta? Antes de tomar sua decisão, pense quais são os seus objetivos no momento: entrar de maneira ágil no mercado de trabalho? Ter o domínio do conhecimento de toda uma área ou de uma atividade específica? Desenvolver de forma mais efetiva conhecimentos práticos? Qual o orçamento disponível para a minha formação? Essas questões te ajudarão a entender qual a melhor opção para você no momento. Isso sem contar, claro, que caso você possa se dedicar integralmente aos estudos, considerar fazer as duas simultaneamente é uma ótima opção. Agora que você já conhece as diferenças entre curso técnico e graduação, chegou a hora de mergulhar no aprendizado, independente da categoria escolhida! Compartilhe esse conteúdo com todo mundo e fique de olho no nosso blog: aqui sempre tem dicas e curiosidades do universo educacional para você!

Notícias

  • Senai e Equatorial/AL ofertam curso gratuito de Informática a comunidade

    O Senai Alagoas está capacitando 19 moradores da Grota do Pau d’Arco, no bairro do Jacintinho, em Maceió, com um curso de Informática Básica totalmente gratuito. A iniciativa faz parte de programa E+ Profissional, da Equatorial Alagoas, que tem ajudado a incluir digitalmente centenas de pessoas. Gabriela Lívia tem 17 anos e diz que acorda todos os dias já pensando em ir para as aulas. A jovem elogia a iniciativa e agradece pela oportunidade de ampliar os horizontes. “Esse curso vai ser importante porque agora eu vou saber editar o meu próprio currículo. Eu já estou pensando nisso”, revela a adolescente. O instrutor da turma, Adelson Oliveira, destaca que saber utilizar bem um computador vai além de realizar pesquisas e visitar sites na internet. No uso de e-mails, por exemplo, ter a capacidade de salvar corretamente uma mensagem é importante. Saber operar programas, como o Word, Power Point e Excel, também. “O curso possibilita que o aluno sonhe e, de fato, se sinta parte do mundo moderno e globalizado. A turma é muito dedicada. São pessoas que realmente abraçaram a oportunidade, independentemente das dificuldades que a trouxeram até aqui”, avalia. Patrícia Moraes, gerente de Relacionamento com o Cliente da Equatorial Alagoas, destaca a importância da oferta de cursos profissionalizantes por meio do Nossa Energia e reforça o compromisso social da Distribuidora. “É gratificante contribuir para a inclusão digital daqueles que mais precisam, reduzindo as desigualdades e ajudando a empregar a tecnologia de forma consciente e empreendedora”, afirma.

    LER MAIS
  • Senai retoma aulas presenciais dos cursos de aprendizagem industrial

    O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de Alagoas retomou as aulas presenciais dos cursos na modalidade aprendizagem industrial desde a última segunda-feira (17), nas escolas de Maceió e Arapiraca. Para a volta à escola ocorrer com segurança, o Senai possui um rígido protocolo sanitário contra a Covid-19. Nas unidades, as pessoas devem utilizar máscara de proteção durante todo o tempo, lavar as mãos ou usar álcool em gel. Além disso, os espaços foram todos ajustados para manter uma distância segura entre os alunos nas salas de aula. Com isso, além de preservar a saúde e a vida, a entidade assegura a qualidade de seu ensino. “Muitos cursos possuem aula prática e a retomada segura possibilita que os estudantes possam exercitar as habilidades práticas de uma melhor forma”, afirmou o coordenador de Educação Profissional, Pedro Oliveira. Quem já retornou há mais tempo relata a tranquilidade de estudar em um ambiente onde todos se preocupam com a saúde. Os cursos técnicos e de qualificação, por exemplo, já ocorrem presencialmente desde novembro do ano passado. Aluno do curso de Panificação no Senai Poço, João Eudes de Lima Gomes, de 33 anos, afirma que a volta à escola enriquece o aprendizado. “Acredito na importância das aulas presenciais pelo teor do nosso curso e é de suma importância pegar na massa, literalmente falando, para que a aprendizagem seja alcançada”, destacou. Segundo João, no Senai todos cuidam da prevenção, o que o deixa mais tranquilo para estudar. “O Senai, seus instrutores e alunos estão seguindo os cuidados para que todos nós possamos continuar estudando, aprendendo e produzindo, o que é mais importante”, afirmou. José Leandro da Silva Lima, de 21 anos, que faz o curso técnico em Automação Industrial na mesma unidade, também explica porque o retorno das aulas presenciais é importante. "Eu escolhi o Senai pelas aulas práticas, para melhor absorção do conteúdo, tanto em sala de aula quanto no laboratório, e para melhor absorção de conhecimento dos professores”, diz.

    LER MAIS
  • Equipe do Senai recebe treinamento em ensino com foco na aprendizagem digital

    Trinta e um colaboradores do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), entre instrutores e orientadoras pedagógicas, participaram de uma capacitação para aprimorar conceitos e técnicas de concepção e organização do processo de ensino-aprendizagem, com foco na aprendizagem digital. A oficina de elaboração de plano de aula foi realizada nos últimos dias 13, 14 e 15, tendo como mediadoras as especialistas Anna Cristina e Bianca Starling, que foram cedidas pelo Departamento Nacional do Senai. Durante o treinamento, foram estruturados os planos de aula de 36 cursos que serão ofertados em 2022 no âmbito da parceria entre o Senai e o Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Nesse programa de qualificação profissional, o Senai será responsável por ofertar 10 mil vagas em diversos cursos para estudantes da rede pública estadual. O convênio que oficializou um dos maiores programas de educação profissional já realizados no estado foi assinado no último dia 13, na sede do Instituto Unibanco, em São Paulo, pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade, pelo governador Renan Filho e pelo titular da Seduc, o secretário Rafael Brito. Objetivos A oficina combinou os conceitos do Design Instrucional e as novas perspectivas do aprendizado no mundo digital. Foram momentos que permitiram a todos explorar novos caminhos para que o ensino seja planejado de uma forma que seja possível enfrentar os desafios atuais da educação e avançar rumo ao patamar da educação profissional digital.

    LER MAIS
  • Senai Alagoas certifica turma de Confeitaria com alunos surdos

    Um turma muito especial concluiu o curso de Confeiteiro na unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) localizada no bairro do Poço. São pessoas surdas que aprenderam uma profissão, quebrando barreiras e mostrando que não existem obstáculos quando o talento tem espaço para se desenvolver. A solenidade de formatura, que aconteceu na última semana, teve um gostinho especial. Ela foi marcada pela exposição e degustação pratos e guloseimas preparados pelos próprios alunos. Teve bolo, doces e salgados feitos com muito carinho e temperados com a técnica aprendida durante as aulas no Senai. A instituição está preparada para receber pessoas com deficiência em suas escolas no estado, por meio do Programa Senai de Ações Inclusivas (PSAI). Nas unidades, o aluno com deficiência encontra um ambiente inclusivo, com instalações acessíveis e material didático adequado. Os instrutores são capacitados para diversos tipos de situação de aprendizagem. O Senai promove acessibilidade em todo o processo educacional: grade curricular, processos de avaliação e certificação a ser recebida. Diversos cursos já possuem diretrizes de adequações elaboradas e material didático adequado para pessoas com deficiências visual, auditiva, intelectual, física e outras.

    LER MAIS