Diferenças entre curso técnico e graduação: afinal, quais são?

Quinta-feira, 15 de dezembro de 2020
descrição da imagem

Na hora de refletir sobre qual caminho profissional deseja seguir, você deve ter se deparado não só com dúvidas sobre qual área seguir, mas também sobre qual tipo de formação escolher. Por exemplo, perguntar-se quais são as diferenças entre curso técnico e graduação é super comum para quem está planejando sua carreira.

Em alta nas últimas décadas, os cursos técnicos apresentam algumas vantagens com relação ao curso superior, principalmente para quem pretende ingressar mais rapidamente no mercado de trabalho. Para que você faça sua opção de maneira mais consciente, vamos apresentar agora as características dessas duas formas de estudo!

 

Curso técnico

O curso técnico possui duração média de 2 anos e é considerado um nível intermediário entre o ensino médio e o ensino superior. Quando concluído, o curso dá ao estudante o título de “técnico de nível médio”.

Ele pode ser cursado a partir dos 16 anos e seu principal objetivo é uma rápida inserção no mercado de trabalho. Por isso, as disciplinas práticas dominam a grade curricular.

Ao todo, o Ministério da Educação (MEC) reconhece 13 eixos no Catálogo Nacional de Cursos Técnicos, o CNCT. São eles: ambiente e saúde, controle e processos industriais, desenvolvimento educacional e social, gestão e negócios, informação e comunicação, infraestrutura, militar, produção alimentícia, produção cultural e design, produção industrial, recursos naturais e turismo, hospitalidade e lazer.

Em meio às principais diferenças entre curso técnico e graduação, estão o custo menor para formação, o direcionamento focado no mercado de trabalho, ênfase no aprendizado prático desde o início do curso, alta taxa de empregabilidade e menor tempo para conclusão.

Sobretudo, as empresas hoje buscam profissionais capacitados para realizar atividades operacionais específicas. Portanto, o curso técnico é uma ótima opção para quem busca se encaixar nesse tipo de demanda.

 

Graduação

Já a graduação vai te oferecer uma formação em nível superior após a conclusão do ensino médio. Ela mescla a prática da área com material teórico, pois busca formar profissionais reflexivos e críticos. Além disso, a graduação permite que o estudante, ao final do curso, se direcione ao mercado de trabalho ou ao ambiente acadêmico, seja como pesquisador ou professor.

Com duração média de quatro a seis anos, maior aprofundamento na parte teórica, variedade de escolha entre as vagas para atuação dentro da área escolhida e remuneração mais alta caracterizam as principais diferenças entre curso técnico e graduação. Vale lembrar também que o custo para formação é bem maior nessa modalidade.

 

O que levar em conta?

Antes de tomar sua decisão, pense quais são os seus objetivos no momento: entrar de maneira ágil no mercado de trabalho? Ter o domínio do conhecimento de toda uma área ou de uma atividade específica? Desenvolver de forma mais efetiva conhecimentos práticos? Qual o orçamento disponível para a minha formação?

Essas questões te ajudarão a entender qual a melhor opção para você no momento. Isso sem contar, claro, que caso você possa se dedicar integralmente aos estudos, considerar fazer as duas simultaneamente é uma ótima opção.

 

Agora que você já conhece as diferenças entre curso técnico e graduação, chegou a hora de mergulhar no aprendizado, independente da categoria escolhida! Compartilhe esse conteúdo com todo mundo e fique de olho no nosso blog: aqui sempre tem dicas e curiosidades do universo educacional para você!  Siga-nos também nas redes sociais: Instagram e Facebook.