Área do clienteCadastre-se

Programas SENAI

Brasil Mais Produtivo

O Programa Brasil Mais Produtivo visa atender três mil indústrias de pequeno e médio porte em todo o Brasil, com o objetivo de aumentar em 20% sua produtividade. A iniciativa é realização do Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio (MDIC), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-Brasil) e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), com a parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

 

 

 O que é

O Programa – que terá coordenação técnica do SENAI – prevê melhorias rápidas e de baixo custo nas empresas para alcançar ganhos expressivos de produtividade por meio de técnicas de manufatura enxuta. O conceito baseia-se na redução dos sete tipos de desperdícios (superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos). Cada consultoria prevê 120 horas de atendimento, com o objetivo de aumentar a produtividade da empresa atendida. Trata-se de uma resposta rápida para o dilema da baixa produtividade da indústria brasileira. Nos dois anos de ação, estão previstos R$ 50 milhões em investimentos.
Para a avaliação dos resultados, serão utilizados quatro indicadores:

  • Produtividade: o aumento da quantidade de unidades produzidas em um espaço de tempo;
  • Movimentação: a diferença entre o tempo de movimentação antes e depois do programa;
  • Qualidade: a diferença entre o retrabalho antes e depois do programa;
  • Retorno financeiro: a diferença entre o retorno financeiro e o que foi investido no programa.

Público-alvo

Foram definidos quatro setores industriais prioritários: metalmecânico; moveleiro; vestuário e calçados e alimentos e bebidas. Entre as empresas, terão prioridade as que se organizam em aglomerações industriais ou possuam potencial exportador e tenham entre 11 e 200 funcionários..

Como acessar

As indústrias devem entrar na página do programa na internet (www.brasilmaisprodutivo.gov.br) e fazer um cadastro com suas informações básicas, detalhando o setor e a localidade em que atuam além do número de funcionários.

Como funciona

  1. Fase da Prospecção:
    Após a inscrição, em um prazo médio de três semanas a empresa receberá a visita de um consultor do SENAI. As consultorias nas empresas serão realizadas por meio dos Institutos SENAI de Tecnologia e pelas unidades do SENAI nos estados.
  2. Fase 1 - Preparatória:
    Na primeira visita é realizado o diagnóstico do estado presente do processo produtivo da empresa e as medições iniciais, com o objetivo de definir o plano de atendimento, o cronograma de execução e a emissão do contrato para coleta de assinaturas entre o SENAI, responsável pelo trabalho, e a empresa que contratará o atendimento.
  3. Fases 2 e 3 – Melhoria no processo produtivo e monitoramento:
    Nessas fases realizam-se o plano e as melhorias do processo produtivo, com monitoramento dos indicadores, para que a empresa pratique e assimile as orientações das práticas de Manufatura Enxuta (Lean).
  4. Fase 4 – Encerramento e validação dos resultados:
    É realizada a medição da situação da produção no momento da conclusão do atendimento para documentação das melhorias e coleta de assinaturas no relatório que acompanha o Termo de Encerramento da consultoria, onde constará a comprovação final dos resultados alcançados, a autorização de divulgação desses resultados e a concordância para realização da última visita de monitoramento do processo da empresa, após três meses, para validar a sustentação dos resultados.

Valor do investimento por atendimento

R$ 3 mil (pela empresa) e R$ 15 mil (com recursos do programa);

Resultados esperados

O objetivo é que a empresa aumente em, pelo menos, 20% sua produtividade.

 

Participe do programa acessando: www.brasilmaisprodutivo.gov.br

Contato

Tiago de Castro
Fone: 82 2121-3050
Fale conosco

Compartilhe: