Área do clienteCadastre-se

Notícias

Senai/AL desenvolve planta didática para usinas Angra 1 e 2

Segunda-feira, 08 de maio de 2017

A alta tecnologia do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de Alagoas será utilizada no treinamento dos técnicos que atuam nas usinas termonucleares Angra 1 e 2, localizadas no Rio de Janeiro. Neste mês de maio, uma planta didática desenvolvida pelo Centro de Inspiração e Inovação Tecnológica (Ciitec) do Senai/AL, será entregue à Eletrobras Eletronuclear.

“Estaremos enviando um de nossos técnicos, que fará o treinamento operacional da planta. Vai ser uma capacitação de 40 horas que, a princípio, ocorrerá no final de maio, pois a usina fará uma parada para manutenção em julho e terá um processo logístico bem intenso já em junho”, afirma Jean Cavalcante, coordenador de área do Ciitec.

Ele explica que o equipamento consegue simular, em escala reduzida, os processos industriais como vazão, pressão, nível e temperatura, porém, utilizando tecnologia de ponta. “Ela possui tanto rede industrial analógica convencional, como comunicação de rede industrial já no padrão digital, o ‘Profibus’”, esclarece.

Conforme Jean, a planta didática tem outros dispositivos que foram inseridos a pedido da Eletronuclear, como controladores programados, sistema de comunicação com plataforma web, sistemas de supervisão, e toda conjuntura de engenharia voltada para os processos.

Alta tecnologia – A negociação com a equipe técnica da usina nuclear da Eletrobras Eletronuclear, do Rio de Janeiro, teve início em 2014. “Eles têm um centro de treinamento e, ao verem nossos produtos, demonstraram interesse em adquiri-los. Então, eles encomendaram uma planta didática com algumas características peculiares do processo que eles possuem lá, em Angra”, conta Jean Cavalcante.

O Senai Alagoas desenvolveu recursos didáticos inovadores como o Simulador de Solda, a Microdestilaria e a Microunidade de Bombeamento e Separação Trifásica de Petróleo. São instrumentos que simulam o funcionamento real de atividades industriais e são utilizados em centros de educação profissional de vários estados.

 

Compartilhe: